Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Rendas

Grandes, falsos verdes, olhos nus,
Brilhavam perdidos parados em mim,
Tamanha adoração e eu não supus,
Voltar a suspirar o ar de jasmim.

A lembrança do olhar vem doce como mel,
Ternura de infinito amor, sonho colorido.
Mas logo vem à garganta o sabor de fel,
Aprendi que amar não tem que ser dolorido.

O ódio é do tórrido reprimido,
Um vulcão que não irrompeu,
Explodindo de amor não retido,
Imaginando se já me esqueceu.

Algumas vezes perguntei se foi preciso,
Tamanho sofrimento para tentar aprender,
Na verdade de jeito forte ou conciso,
Encontrou uma forma de continuar a viver.
Cris Vilanova
Enviado por Cris Vilanova em 28/10/2005
Código do texto: T64428
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Cris Vilanova
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 35 anos
57 textos (4226 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 23:07)
Cris Vilanova