Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Saudade da Ilusão

Não falo do amor
que singelamente parecia ser para sempre,
tampouco dos amores
que ainda estão por vir.

Falo sim,
da perda, ausência e saudades
que esses amores deixam.

A perda da esperança,
a ausência de crença
e a saudade da ilusão.

Não falo dos amigos
simpaticamente efêmeros,
tampouco da conveniência de se ter um amigo
sempre ao seu lado.

Falo sim,
do tempo, remorso e saudades
que esses amigos deixam.

O tempo em que tudo parecia ser
suavemente feliz,
o remorso de não ter feito diferente
e a saudade da ilusão.

Não falo da infância
divertidamente passageira,
tampouco do universo inocente
que outrora habitava em mim.

Falo sim,
da enganação, rispidez e saudades
que essa infância me deixou.

A enganação de um mundo feliz,
a rispidez de infâncias conturbadas
e a saudade da ilusão.

Agora,
que a única coisa que resta em mim
são lembranças de quem outrora fui.
Enxugo meu rosto,
faço uma prece
permaneço lembrando, e me recolho.

Logo em seguida,
me calo.
diley rodrigues
Enviado por diley rodrigues em 15/09/2007
Código do texto: T654169

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
diley rodrigues
Manaus - Amazonas - Brasil, 29 anos
17 textos (931 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 16:16)
diley rodrigues