Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

UM SER HUMANO E UMA TEMPESTADE

Passa um dia
Passam horas
E eu me encontro
De tanto tempo perdido
Me vejo num infinito

Infinito de dor
Num dia de sol
E calor...

Passaram as nuvens
Caíram as tempestades
E eu lá estava presenciando tudo
E no meu coração um dilúvio...

Dilúvio
Que deixou cicatriz
E quando cai uma leve chuva
Ainda se manifestam
Como se em minha alma
A solidão
A tristeza
A desilusão
A desconfiança
E a falta de crédito
No ser chamado humano
Vivesse sempre
Não dando à vida mais mérito...

Que mérito há em tanta maldade?
É tanta covardia
Que custa amanhecer o dia
Minha alma se cala
Chora
Cai em pranto
E não me vem nenhum encanto...

Passam as horas
Feitas de eternos minutos
Compostas de seculares segundos
E aqui eu fico
Como apenas mais um ser humano nesse mundo!

(21 de setembro de 07)
Aninha Tris
Enviado por Aninha Tris em 21/09/2007
Reeditado em 24/09/2007
Código do texto: T662779

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Ana Carolina Tristão). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Aninha Tris
Uberaba - Minas Gerais - Brasil, 30 anos
109 textos (4984 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 13:15)
Aninha Tris