Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

De repente... cresci

Já se foram os meus melhores anos,
Os meus ídolos já morreram.
Meus amigos espalharam-se pelo mundo
Tenho amigo embaixador e vagabundo
E hoje até o meu amor se desfez...

Os meus sonhos até que se realizaram
(Mas o que foi mesmo que sonhei?)
Será que sou o que pensei ser?
Vejo meu tempo se esvair
E sinto uma espécie de impotência
Querendo romper minha crise de criação
Na ânsia de fazer algo
Que me garanta
Que eu não vivi em vão.

Eu queria a casa cheia de amigos
Queria sentir a vida vibrando
Em cada fibra de meu  peito
E sentir de novo o nó na garganta
Das madrugadas de violão e canto.
E luto contra a mediocridade
Que parece tudo envolver.

HERMES
Enviado por HERMES em 26/09/2007
Código do texto: T670021

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
HERMES
Franca - São Paulo - Brasil
85 textos (4326 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 11:03)
HERMES