Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Outono

Tu foste o meu outono, e em minha vida
vi, tristes, minhas folhas de saudade
rolarem pelo solo, ressequidas,
deixando-me mais nua a vaidade!
 
Tu foste o meu outono, minha vida;
pudeste adormecer minha vontade
e pude então passar despercebida,
tão presa à minha própria liberdade!
 
Tu foste o meu outono e não soubeste
colher de mim o sonho passageiro;
e se hoje, em meu inverno, não me vestes,
não posso te chamar de companheiro!
 
Não sei se posso ter saudades tuas
pois nem mesmo senti tua partida,
outono de meu ser, que continuas
tirando as minhas folhas ressequidas!
 
E hoje – inverno ainda – à tua espera
eu penso que talvez voltes a vir
quem sabe, outono meu, para eu sentir
que voltes desta vez em primavera!
 
Soubeste ser... Tu foste o meu outono;
roubaste minhas folhas, e não sei
porque ter tanto medo do abandono
se eu mesma, antes de ti, me abandonei!
 
Mas tu, minha estação, ainda deixaste
as folhas de um amor que eu cultivei
a ponto de saber que não me amaste;
passaste – sem saber quanto eu te amei!

Poeteiro
Enviado por Poeteiro em 21/10/2007
Código do texto: T703774
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Poeteiro
Santos Dumont - Minas Gerais - Brasil
440 textos (10847 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 20:01)
Poeteiro