Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Impossível amor


Nem tudo passou, ficou o aroma, o perfume que embriaga,
Que acaricia minh’alma.
O aconchego do teu abraço,
A ternura do teu afago, o teu hálito quente, tudo isso ficou.

É bem verdade que choro a tua ausência.
Procuro buscar a tua presença naquilo que ficou,
Nos pequenos detalhes, das grandes loucuras que vivemos.

No ritual do amor que compomos,
Tu eras a Maestrina, e eu, o teu Violinista.
Os acordes, os sons vindos do delírio insano,
Da inconseqüência dos atos impuros,
Na pureza dos nossos mais ardentes desejos.

Fui teu Rei.
Queria tanto ser teu escravo, pra satisfazer todos os teus caprichos,
Até os mais íntimos, que a tua majestade permitir.

Por muito tempo te esperei,
Por algum tempo sonhei,
São lembranças que não se apagam,
Não, eu não fiquei magoado com tua partida, apenas doeu!
antoniosantana
Enviado por antoniosantana em 29/10/2007
Código do texto: T714463

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
antoniosantana
Montes Claros - Minas Gerais - Brasil, 62 anos
124 textos (8408 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/17 15:29)
antoniosantana