Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Lua Soberana


 
 
 
Há uma dor sagrada
Que mora há séculos
Calada, trancada,
Em minha alma dormente.

Há um olhar, calado,
Que carrega os sons do mundo
Em seu interior

Há um desejo estático
Deserdado da presença
Do risco anterior

Há um sintoma agudo
De que a saudade se fez presente.
Há um espírito que emana luz
Branca, fluorescente,
Que me guia nas noites insones
Aos teus braços, teu corpo quente.

Há uma agonia, acredito,
De tantos espaços, tantas distâncias.
Há o conforto dulcíssimo
De deitar em teu corpo e me sentir criança


Há da mesma forma
Que há esse desejo latente
De que meus caminhos me levem
Mais uma vez ao teu lado.

Unir as minhas últimas peças
Restaurar o que perdi
Partida em tantas paixões,
Tenho o peito dilacerado

Enquanto a Lua
Nasce soberana
No mar


(Jessiely)
Jessiely Soares
Enviado por Jessiely Soares em 29/10/2007
Código do texto: T715309
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Jessiely Soares e o link para o site "http://recantodasletras.uol.com.br/autores/jessielysoares"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Jessiely Soares
Bananeiras - Paraíba - Brasil, 32 anos
75 textos (2523 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/17 16:38)
Jessiely Soares