Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

    Sinto-me aprisionada,
sem algemas, sem amarras 
mas, completamente desarmada, enclausurada...

   Fechada estou para a vida,
 aprisionada pelo teu encanto,
 atormentada por tuas lembrancas,
minha alma de sua cela, olha e espera,
aguarda ansiosa, a tua vinda,
 tua alma me libertará
 somente você  tem o poder 
de me libertar...

 Enquanto isso, presa em meu próprio eu,
  em meus devaneios  sonho
com a liberdade que me darás...
 e com o paraíso em que viverei!



FADA MORGANA
Enviado por FADA MORGANA em 30/10/2007
Código do texto: T716876

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
FADA MORGANA
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil
71 textos (4205 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/17 11:24)
FADA MORGANA