Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O vale

Todas as manhãs...
passo pelo vale.
Dou uma espiada, meus olhos
estremecem,tornam-se vermelhos
e principiam em chamas
Todas as manhãs...
busco o caminho longe do vale
não adianta...vivo,passo por ele
minhas pupilas não descansam
manhã alguma.
Um dia, descubro outro caminho
menos denso,
Porém é tarde
o vale me encantou,me ludibriou
Há incandescência nos meus olhos
que presenciaram a vermelhidão,a cicatriz daquele
inesquecível lugar
Quero liberdade,a tenho!
Mas não como a que há no vale
Eu não compreendo...queria-o longe de mim
Agora sonho com os sorrisos tristes que lá ouvira
Com o brilho do sangue nas veias dos seus habitantes
Ah!Como era terrível,íntimo,surpreendente
aquele lugar de aspecto afogueado
Que me maltratava
Ah!Que saudades tenho de ti
        ...querido vale...
Elié Silva
Enviado por Elié Silva em 08/11/2007
Reeditado em 14/12/2007
Código do texto: T728400

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Elié Silva
Salvador - Bahia - Brasil, 28 anos
55 textos (1147 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 22:34)
Elié Silva