Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Toc Toc

As batidas na porta
Acordaram meus olhos,
Abordaram meu sono
Em pleno sonho,
E me trouxeram o cheiro
De uma manhã sem precedentes,
E o sabor de um desjejum nunca provado...

Apavorado, sentei-me, súbito
À tua espera,
Mas tu não eras...
Era o leiteiro,
O jornaleiro,
Era o carteiro,
Eram batidas do mundo inteiro
Mas, as tuas batidas não vieram,
Não viram o meu sofrimento alheio
A tudo o que escuto e vejo,
A tudo o que percebo e penso...

As tuas batidas eram
O meu desejo imenso
De bater, bater, bater
Na tua porta
Todo o tempo.

14 de outubro de 2005
Teco Sodré
Enviado por Teco Sodré em 18/11/2005
Código do texto: T73212

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Teco Sodré
Salvador - Bahia - Brasil, 38 anos
274 textos (12540 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 04:00)
Teco Sodré