Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O INTRUSO

A moto entrou na rua, chamando atenção de todos
Com aquele garupeiro de mãos jogadas para o ar
Dando gargalhadas.
Usava umas roupas coloridas, boné preso à cabeça.
Parecia um palhaço em um picadeiro de um grande circo
Ao término de uma grande apresentação:

Sem máscara,
Sem pintura,
Só um grande sorriso estampado no rosto.
Os passantes observavam abismados, aquela figura tosca
E os moradores saiam para as calçadas para observar
Com certa estranheza, aquela esquisitice.

Um cachorro que dormia tranquilamente na calçada,
Sentiu-se incomodado
E passou a perseguir os intrusos.
Outros cachorros alvoroçados
Saíram de dentro das casas
Repetindo o exemplo do camarada dorminhoco.

O motoqueiro deu meia volta no final da rua
E os dois seguiram numa camada espessa de poeira
Como se ele, o intruso, estivesse recordando sua infância
Nos bairros da periferia
E os guardiões da rua acompanharam-lhe
Como se quisessem expulsá-lo para sempre.
Josa Pinheiro
Enviado por Josa Pinheiro em 11/11/2007
Código do texto: T733093

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link para o site "www.sitedoautor.net"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Josa Pinheiro
Fortaleza - Ceará - Brasil
162 textos (11330 leituras)
1 e-livros (522 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/08/17 04:18)
Josa Pinheiro