Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PENA QUE SANGRA

 

“Com residência dentro de um livro
Sou caneta que chora e sangra
Dias e noites em sua escrivaninha”

       Sam Moreno

 

Discorre a pena agora lamentosa
Esse meu livro – espelho – o coração
Ah meu amor... aquele doce tempo
Nos beijos nossas almas se fundiam
Tantos bilhetes, cartas de amor
Essa saudade aperta pelo peito
Lindos momentos tínhamos de glória
Procuro a luz agora dos seu olhos
Em olhos vagos, gazos, obscuros
E toda noite à minha pena sangra
Dias e noites tenho esperança
E cada hemo-gota da caneta
É um apelo amor pra ti voltares

 

Gonçalves Reis
Enviado por Gonçalves Reis em 22/11/2007
Código do texto: T748172

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gonçalves Reis
São Paulo - São Paulo - Brasil
1155 textos (73682 leituras)
1 áudios (107 audições)
1 e-livros (51 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/08/17 08:43)
Gonçalves Reis