Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ESTE NÃO É FICÇÃO. INFELIZMENTE.


ZEZINHO, ADEUS AMIGUINHO.


Lindo menino, gatinho mansinho, seu pelo tão pretinho
sedoso, brilhante, bonito como pode ser a beleza
Zezinho, irmão de Pedrinho, que já foi tão cedinho
Agora é você  que vai. Por que tem que sofrer?
Zezinho, que ficava pela casa imitando cachorrinho,
só você, especial, em vez de miau, fazia au...au...
Baixinho, como são delicados os gatinhos...
Zezinho, que ao chegar em sua casa corria pra
ganhar seu afago, ronronando com muito carinho.
Zezinho, meu gatinho, sobrinho, amiguinho peludinho
Como vou ficar, sem te ter para acariciar
Meu lindo sobrinho dos mais belos olhinhos
Vá ao encontro de seus irmãozinhos que já
viraram anjinhos, e sei que lá estarão 
para te lamber e receber, com brincadeiras de bolinhas
Dê um cheirinho na Vicotinha, minha Vicky, amadinha
Abrace todos por nós que ficamos, e que de vocês
sempre lembramos, vai meu gatinho, sobrinho.
Segue em paz teu caminho,  que desta vida já se
livrou...Leva contigo a saudade, essa dor de te perder
de te ver tanto sofrer, segue meu lindo amiguinho
Encontra com todos por lá, e esperem o nosso chegar
Na ponte do arco-íris, para conosco sempre ficar.
Deixa tua dor por aqui, leva apenas seu miau au au  
E quando vier nos encontrar,,, saberemos que chegamos
ao Paraíso afinal!!!


naja
Enviado por naja em 24/11/2007
Reeditado em 26/11/2007
Código do texto: T751306
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
naja
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
1207 textos (235369 leituras)
147 áudios (33059 audições)
525 e-livros (50942 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 21:29)
naja