Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Os cinco sentidos da saudade

Ouço o barulho do vento,
Entre as folhas das árvores a soprar.
Sinto um exagerado frio me invadir.
E o que vejo?
Vejo em meio a um céu nublado e escuro
Uma única estrela que luta para brilhar.
Na verdade o que realmente vejo, é uma noite fria,
Talvez escura sem ter a luz do luar.
A falta machuca.
A saudade corrói um coração desvairadamente meticuloso.
No relógio os ponteiros congelaram,
As horas não passam.
Tudo parece difícil.
Não há ninguém.
O que me resta é a saudade,
Ler cartas de um amor esquecido,
Viajar para outro lugar,
Onde se pode ver o olhar,
Sentir o perfume,
Ouvir palavras doces,
Carregadas de um romantismo dissimulado,
E sentir novamente as mãos se tocarem.
Então,
Lágrimas me trazem de volta,
De volta ao mundo real,
Impedindo que se unam os cinco sentidos da saudade.
E agora de volta a realidade,
Quero sentir o perfume,
Quero ouvir a voz,
Quero ver a beleza do olhar,
Quero sentir o toque.
E apesar de não poder fazer nada disso,
Ainda assim,
Desvairadamente,
Tenho saudade!
Aline Braz
Enviado por Aline Braz em 27/11/2007
Código do texto: T754294

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autoria de Aline Braz http://recantodasletras.uol.com.br/autores/alinembraz). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Aline Braz
Botucatu - São Paulo - Brasil, 28 anos
39 textos (1717 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/17 07:43)
Aline Braz