Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Dias Dançantes

Quando os dias eram dançantes
E eu não expunha essa dor
Estampada em meu semblante

Quando o tempo se punha do meu lado
E eu não tinha esse aspecto
Deveras estúpido e angustiado

Quando a juventude era uma cena real
E não essa ridícula novela decadente
Que hoje perverte a minha mente

Quando o amor era só um suspiro inocente
E eu deixava em sua casa os meus pertences
O meu perfume e a minha escova de dente

E hoje eu grito, eu berro, eu xingo
Eu vivo a solidão de uma tarde de domingo
Agora eu não sou tão feliz como eu queria
Mas a duras penas eu realizo algumas fantasias
Eu não desisto, eu insisto, eu persisto

Eu não me esqueço daqueles dias dançantes
Quando eu não tinha essas preocupações delirantes
Só luzes negras, oldies goldies, embalos quentes
Baby, você não quer dançar comigo novamente?
Paulo Antonio Barreto Junior
Enviado por Paulo Antonio Barreto Junior em 30/11/2007
Código do texto: T758894
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Paulo Antonio Barreto Junior
Salvador - Bahia - Brasil, 46 anos
417 textos (6204 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 04:51)