Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Como te esquecer.

     

 Como te esquecer

                                                             

Se a luz do sol me faz lembrar de ti.

Te vejo no orvalho que brilha nas plantas ao amanhecer.

Teu cheiro suave exala nas flores do campo.

E no canto dos pássaros ouço teu sorriso.

 


Se nos olhos esperançosos das crianças, vejo teus sonhos.

Nas mãos sofridas e calejadas, sinto tua dor.

A chuva com suas gotas douradas transparecem teu ser.

E teu olhar denota a fé em um mundo melhor

 


Se caminhas em linha reta com a credibilidade do saber

Alimentas um amor que nem sei como foi, mas é.

Propagas a eternidade versando com suavidade

Compões versos que serão lembrados eternamente.

 


Se teu jeito de guri me encanta, brincas de esconde esconde,

Ou levas  a vida com a calmaria dos monges.

Se no mar, és mergulhador, na vida és  um vencedor.

Fazes da vida uma dança, e danças ao compasso dela.

 


Se  viajas comigo pelo espaço segurando minhas mãos,

Nestes caminhos novos,  me mostras um  mundo perfeito.

Ou me apresentas a vida e suas agruras com ternura.

E no nó apertado do nosso abraço achamos o compasso.

 


Se quando no meu  cansaço, teu carinho me descansa.

Sempre secas minhas lágrimas com beijos.

Minhas mãos  ficam seguras entre as tuas.

Nossas duvidas esclarecemos com amor

 


Se na rede da varanda, descansamos abraçados.

E  em  noite de lua cheia,  ficamos embriagados.

O frio, superamos com o calor dos nossos corpos.

A sede, saciamos  na  busca do nosso amor.



Se o nascer do sol, traz a minha e a tua realidade.

Por cima dos telhados molhados de orvalho,

Nasce um sol nunca visto, mas com o trajeto previsto.

Assim como o nascer, ele vai se por quando a tarde se for.



Então, quando a saudade chegar e quiser ficar,

Quando ela não couber nem nas lágrimas e rolar.

Sejas tu, o sal contido nelas  e não o porque delas.

Sejas tu, o guardião dos meus sonhos e segredos,

Sejas tu, minhas virtudes e meus medos.

Sejas  tu,  meu dialogo mudo, meu caminhar  isento.

Sejas tu,  eterno em meu coração,

E não procures a razão

 

jbazani

 
 
 
 
 
 
 
Buscadora
Enviado por Buscadora em 06/12/2005
Código do texto: T81656
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Buscadora
Imbituba - Santa Catarina - Brasil
57 textos (3885 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 18:31)
Buscadora