Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Saudade - Tristeza Latente

Ao estar o amanhecer triste e suspenso
De toda a dor que existe em meu viver
Posso então enxergar meu peito dentro
E ver que não há nada o que se ver.

Tão somente uma marca rubra de sangue
Denuncia a cicatriz de uma ferida.
Feridas de amor ninguém esconde,
São marcas que se leva por toda a vida.

E afora a marca, e afora a dor,
Nada mais resta em meu peito doente,
Amargas lembranças do que foi amor
E hoje é saudade – tristeza latente.
Doador de Poemas
Enviado por Doador de Poemas em 09/12/2005
Código do texto: T83024
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Doador de Poemas
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 38 anos
42 textos (1357 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 10:31)
Doador de Poemas