Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

***Mirando o infinito***

***Mirando o infinito***

Às vezes me sinto perdida na praia e fico mirando o infinito.
Vejo um veleiro se afastando em rumo as águas desconhecidas que se perde diante de meus olhos...
E perdido com ele estão os meus pensamentos,
e os meus olhos seguindo.
Mirando o nome que ali na parte traseira eu escrevi...
Relembrando os momentos que ali dentro eu vivi...
***PASSÁRGADA*** e o seu nome, pobre veleiro que a distancia me mostra ainda como um grão de areia.
Levando contigo minhas lembranças, as marcas do meu passado, e segue impulsionado pela força dos ventos,
 e some na imensidão do azul do mar que se encontra no firmamento...
E assim o veleiro continua a simbolizar nossa historia de amor em alto mar,
 com a mesma capacidade que tinha quando...

Estávamos a navegar.

Agora sei...

O veleiro não sumiu no horizonte,
apenas não posso mais ver.
Mas ele continua em algum lugar,
e aqui estou eu a imaginar,
como se lá eu tivesse.
Quando o veleiro parte,
levando nossas lembranças nossa estória fica sem sentido,
 e como que alguém viesse e nos tirasse aquilo que temos de mais precioso,
 o amor que nos foi caro,
e o vemos sumir na linha que separa o visível do invisível.
E simplesmente dizemos:"Já se foi".
Não existe mais!Terá sumido?
Apenas o perdemos de vista.
E assim eu vejo que estou há dias no mesmo lugar,
 mirando o infinito esperando o veleiro voltar.
O ser que eu amava continua lá no mesmo lugar,
 talvez vivendo lá outras emoções e eu aqui a esperar.
E neste momento me vejo perdida sem esperança,
e pergunto a mim mesma,será que é para sempre?
Não acredito...
Tudo foi tão bonito...
A vida é feita de partidas e chegadas.
De idas e vindas.
Assim o mundo gira e com ele estamos indo,
o que para uns parece ser a partida,
 para outros é a chegada.
Um dia também partiremos deste mundo seguiremos outra direção, tudo esta escrito.


***Maktub***


Autora Nadir Vilela
(direitos autorais reservados)
Em 04-10-2005 Brasil-Itatiaia-Penedo  
Nadir Vilela Poetisa
Enviado por Nadir Vilela Poetisa em 11/12/2005
Código do texto: T84235

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Nadir Vilela Poetisa
Itatiaia - Rio de Janeiro - Brasil, 52 anos
572 textos (84745 leituras)
63 áudios (23024 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 12:40)
Nadir Vilela Poetisa