Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

COMEÇO DO FIM...




Vai-se embora  aos poucos, lentamente,
toda a vitalidade ruindo...
No peito a saudade é flor latente,
resquício de primavera se indo...

Morre o sol; o  outono  segue  em frente,
e o frio que me abraça é quase infindo...
Dentro d!alma a neve  alvinitente,
prenuncia  o inverno que vem vindo...


Mas, Ó Deus!  Possa  eu forças ter ainda,
pra plantar na vida que se finda,
as flores que bani do meu jardim!


Tenho certeza... Hei de colhê-las,
aqui, ante o brilho das estrelas,
muito antes do começo do meu fim!
Nelson de Medeiros
Enviado por Nelson de Medeiros em 03/01/2006
Código do texto: T93741

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Nelson de Medeiros
Cachoeiro de Itapemirim - Espírito Santo - Brasil
494 textos (66470 leituras)
11 áudios (2996 audições)
1 e-livros (184 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 10:33)
Nelson de Medeiros

Site do Escritor