Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ECOS DISTANTES

Nas longas horas de insônia
Eu me proponho a meditar
Suspiros fogem da a'lma
como as àguas vão para o mar
Te vejo meu amado
Na distância a me chamar
Minh'alma vive calada
Meus lábios já não beijam mais,
Perdida entre os mortais
Nessa procura incessante,
Por minha Estrela distante,
Meu Sol e Lua no firmamento...
Te suplico por piedade,
prá que juntos finalmente,
demos fim nesta saudade!...
SílfedeRosa
Enviado por SílfedeRosa em 16/01/2006
Reeditado em 16/01/2006
Código do texto: T99601
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
SílfedeRosa
Rio do Sul - Santa Catarina - Brasil
24 textos (1180 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 02:12)
SílfedeRosa