Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

RESTOS MORTAIS DE UM AMOR.

O AMOR MAIOR DO MUNDO,
VOCE DIZIA SENTIR POR MIM.
ENTRE JURAS E PROMEÇAS,
HOJE VEJO QUE CHEGOU AO FIM.


VOCE DIZIA SER TÃO GRANDE,
E HOJE AS SOBRAS DESTE AMOR VOCE GUARDA EM UMA CAIXA.
SEPULTOU TODAS AS LEMBRANÇAS,
COMO SE TUDO QUE AGENTE VIVEU NÃO VALEU NADA.

CARTAS E FOTOGRAFIAS RASGADAS,
SONHOS MORTOS SEM SALVAÇÃO.
OLHOS BANHADOS PELO PRANTO NÃO ENCHERGAM O CULPADO,
CONDENADOS A LONGAS NOITES FRIAS DE SOLIDÃO.


SOBROU MUITO POUCO DE UM GRANDE AMOR,
SÓ MEU CORAÇÃO AMORDASSADO.
E HOJE CHORAMOS SEPARADOS A MESMA DOR,
OHANDO OS RESTOS MORTAIS.

BRIONE CAPRI



BRIONE CAPRI
Enviado por BRIONE CAPRI em 21/01/2006
Código do texto: T101814
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
BRIONE CAPRI
Guarulhos - São Paulo - Brasil, 32 anos
1428 textos (66594 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 10:39)
BRIONE CAPRI