Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O POETA

O poeta chora
Lágrimas de cristal
Pela dama
De fino trato
Que desprezou
Seus versos.

Ama
A forma,
O ser,
O humano.

Cria
Paz,
Força,
Beleza.

O poeta chora
Quando a poesia morre
Nos lábios,
E ri de seus próprios revezes.

Agoniza a eterna
Incompreensão
De seus amores,
E vive,
Pelo simples e enorme
Prazer
De ser poeta.
Gustavo Marinho
Enviado por Gustavo Marinho em 28/01/2006
Código do texto: T105258
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gustavo Marinho
Maceió - Alagoas - Brasil, 40 anos
82 textos (9807 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 02:18)
Gustavo Marinho