Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TENSÃO

Cada segundo de dor
Alivia o peso que carrego
Sobre os ombros,
E coração.

Virgílio não me acalenta,
Com seus abraços
No oitavo círculo,
Na derradeira hora.

Virgo é o que sou,
Com segundos, horas e dias
Contados, e simetricamente
Planejados.

Virgo na essência,
Louco na alma, que me põe de joelhos
Quando brinca
Com sentimentos que julgava desconhecer.

Alva tez, índole de ébano,
Que saliva traz ao palato, tremor às mãos,
E lágrimas aos olhos.
Doentio júbilo.

Sigo, paro, continuo...
Seguindo até onde as horas
Param, o tempo emudece
E as lembranças somem.

Acordo para meu íntimo
Pesadelo
Onde corpos extasiados, e mentes vazias
Ditam mais um dia de tédio.

Vejo luz em outros olhos,
Em outras vidas e amores,
Mas recuso a razão de sentir
Ouço apenas o vento .

Sinto-me pleno em horas
Em que a vida padece,
O amor esquece
E pessoas crescem.

Desejar felicidade em si
É um jogo arriscado, insano
Talvez infrutífero, mas sobretudo
Nosso.

A vida não guia,
Faz-me par, acompanhando-me
Por mágoas e colinas
Onde habitam minha angústia e glória.

Gustavo Marinho
Enviado por Gustavo Marinho em 29/01/2006
Reeditado em 16/10/2012
Código do texto: T105592
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gustavo Marinho
Maceió - Alagoas - Brasil, 40 anos
82 textos (9807 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 17:37)
Gustavo Marinho