Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ABUTRES DO MUNDO

- Zelisa Camargo - (28/9/2004 16:49:27)
 

 
Onde escondem as mascaras que
usam imaculando tuas verdadeiras faces.
Observem o sol que ilumina todos.
O renascer a cada amanhecer
Os passos em busca da verdade.
Libertem das máscaras que usam
para detonar
imacular
sangrar almas
e as tuas que futuramente
sofrerão pelos teus atos impensados.
Joguem fora as máscaras
e saiam nus e verdadeiros.
Observem essa imagem
que ela possa entrar no inconsciente
de vocês abutres que rondam
como doidivanos,
como parias sem terra.
desalmados,
que não se amam e nem se valorizam
como seres humanos.
Libertá
Ainda há tempo
de romper os elos da maldição,
da maldade que impera
o coração e a alma de cada um.
LIBERTÁ
sejam vocês em essência
não essa fétida máscara
que usam,
que cada dia mais deformam
a tua verdadeira face.
O sol ilumina todos
e somos essência divina
não abutres a voarem
no caos de si que nada levam
a não ser macularem a si  próprios.
Libertá
Retirem as máscaras
e mostrem tuas verdadeiras faces.
AInda há tempo.
 
11.09.04
10.03
ZEL
Enviado por ZEL em 02/01/2005
Código do texto: T1087
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
ZEL
Aparecida de Goiânia - Goiás - Brasil, 69 anos
311 textos (33941 leituras)
8 e-livros (803 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 17:49)
ZEL