Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Mágica...

Mágica...


Sinto falta de teu beijo na mão...

No pulso, na palma,

Sinto falta de quando me beijavas na alma!

Acalmo meu peito com pensamentos dispersos,

Que vão do início de um sonho,

Ao fim de uma ilusão...

E constato a verdade estampada,

Nos meus olhos abismados com o fato,

A falta que faz o teu beijo...

E como é tolo, meu pobre coração!

Então uma lágrima singela e fugida,

Do fundo do peito ferido, sofrido,

Silenciosa no seu percurso implorando atenção,

Pede intranqüilo, um lampejo, um restilo de vida,

A teus olhos, que não estando atentos, não vêem,

Nem percebem o lamento,

Contido na lágrima, que leva mensagem do meu coração.

Esqueço por um momento, que não gosta de lágrimas.

Que associas as mesmas a fraqueza, a lerdeza e a falta de visão,

Pois tantas bênçãos conquistadas ainda queres amor?

Incomum o apelo, incolor seu sentimento,

Que não sabe identificar um lamento...

Não compreende que é teu meu desejo,

Que teu beijo me traga a volúpia,

E faz meu amar mais suave,

Meu querer menos profano,

Porque não enxerga que eu te amo?

Que teu sorriso me faz ver...

O nascer do sol, a cantiga do mar, a palidez brilhante e etérea do luar,

Enfim, do que interessa ao sonhar.

O que enfeita o amar...

Não entendes meu todo momento,

E desbota meu azul... Privando-me do teu beijo.


 Não sinto mais o gozo experimentado,

Com o osculo que depositas em minhas mãos.

Transformas meu inteiro pensar,

E a dimensão das idéias é maior que a dimensão das palavras.

E me perco num mar de poesia,

Com a alma despida e a vontade adormecida...

Embalada, belo recordar do teu beijo,

Em minhas mãos, teus lábios macios e teus olhos nos meus...

Juntos, depositaste um inusitado sentimento,

Que acompanham calafrios e tormento,

Provocaram sons inaudíveis na mente,

Revelados nos meandros do meu inconsciente...

Tudo com a mágica de um simples beijo,

De todos o mais casto, mais raro,

Beijo, que teima em queimar minha pele e ativar minha libido,

Que tento manter adormecida, mais, te pede guarida,

Basta que deposites nas minhas mãos,

Outro beijo!

Observadora
Enviado por Observadora em 10/02/2006
Reeditado em 13/02/2006
Código do texto: T110280
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Observadora
Salvador - Bahia - Brasil, 50 anos
487 textos (27392 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 06:22)
Observadora