Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Na solidão

Na solidão

Andar sem rumo,
não estar em lugar algum
estando dentro
das almas
olhares
do cosmos.

Degrau
após
degrau
após
degraus.

Há pó em meus pés.

Lucidez que me falta
que sobra
em luz
acidez
do suor em minha pele.

Apelos vãos.

Tantos sons
tímpano que treme
temendo
a explosão
que um dia virá.

Estou
sem rumo, sem prumo.
Nau que navega só.

Mauro Gouvêa
Ouro Fino, 19/04/2001
Mauro Gouvêa
Enviado por Mauro Gouvêa em 13/02/2006
Código do texto: T111446

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Mauro Gouvêa - www.recantodasletras.uol.com.br/autores/maurogouvea). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Mauro Gouvêa
Alfenas - Minas Gerais - Brasil, 51 anos
432 textos (56474 leituras)
3 áudios (837 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 11:42)
Mauro Gouvêa