Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Roda Viva

De manhã
o espelho refletiu surpresa,
não encontrei meus olhos de menino.
O destino os havia levado.

Calei meu espanto
e me tranquei no quarto.
Não encontrei meus sonhos no escuro,
o futuro já os havia apagado.

Assumi minha maturidade
e procurei manter-me em silêncio.
Tentei em vão encontrar alegria
mas, já era tarde,
a idade não permitia.

À tarde
o espelho refletiu o meu rosto
só encontrei em meus olhos desgosto,
a velhice já havia chegado.

Calei meu espanto
e me tranquei na memória.
Não encontrei meus sonhos
mas achei a calma e tornei-me forte,
a morte viera buscar-me
para a última volta da roda-viva.



Mauro Gouvêa
Rio de Janeiro, 1º de agosto de 1983

poema pretensioso e baixo astral escrito há 22 anos atrás, com meus 18 aninhos.
Mauro Gouvêa
Enviado por Mauro Gouvêa em 20/02/2006
Código do texto: T114213

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Mauro Gouvêa - www.recantodasletras.uol.com.br/autores/maurogouvea). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Mauro Gouvêa
Alfenas - Minas Gerais - Brasil, 51 anos
432 textos (56473 leituras)
3 áudios (837 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 05:02)
Mauro Gouvêa