Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TRAÇO RUBRO

Fale do passado se quiser,
De mim reprimenda não ouvirá,
Sou, no quadro-negro, um risco
Feito com vidro, não com giz.
Impossível de apagá-lo
Revela ao mundo o significado
Desse rubro traço em descarne,
A paixão que por mim nutria.
Homem demorado nas palavras,
Lento demais nas ações,
Saiba que em amor o tempo urge,
Ou anulada fica a existência.
Tantos rodeios em torno do monte;
Medo que ruísse num abalo
O castelo erguido no seu topo,
Foi incapaz de se achegar,
Nem mesmo conseguiu sussurrar;
Assim escapou, por entre os dedos,
A água que lhe aplacaria s sede
Dum amor sincero e duradouro...

12/02/05.
Maria Hilda de Jesus Alão
Enviado por Maria Hilda de Jesus Alão em 23/04/2005
Código do texto: T12616

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Hilda de Jesus Alão
Santos - São Paulo - Brasil
848 textos (343285 leituras)
19 áudios (10580 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 17:26)
Maria Hilda de Jesus Alão