Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A Morte



 A Morte
De Iolanda Brazão

Hoje, o vazio que sinto é assustador.
Dentro do meu peito, uma imensa dor
É o primeiro dia, que não mais terei você
Não verei mais teu corpo
Não mais poderei te abraçar
Nem contigo conversar
Beijar-te
Agradecer-te
Mais te amar será para sempre
A morte não acaba com sentimentos
Este vai durar para sempre
E aqui, dentro do meu coração
Você sempre viverá
A morte só roubou seu corpo
Não levou as minhas lembranças
Grandes recordações de uma vida
E na vida, eu sempre te amei
Sempre te adorei
Você meu pai querido
Mas mesmo assim
É tão difícil aceitar
Que você tenha partido
Pra viver em outro plano
Meus pensamentos são invadidos
Milhares de recordações chegam
Bombardeando  meu coração
Que chora
Que grita
Que descompassado pulsa com mais intensidade
Pois agora já sinto saudade
E neste momento isso é cruel
Eu sei que só podia ser assim
Mas o ser humano é egoísta
Gosta de se enganar
Imaginar o que poderia não  acontecer
Inventar desculpas esfarrapadas
Somente para não sofrer
Em aceitar a realidade
Mas agora não há mais o que fazer
A vida acabou
Levou-te
Nos roubou
Mas ainda assim
Eu vou sempre lembrar de você
Será a assim, até o dia
Que eu também morrer.

       9:20 24/03/2006



Iolanda Brazão
Enviado por Iolanda Brazão em 24/03/2006
Código do texto: T127720

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Ex: cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Iolanda Brazão
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
343 textos (32021 leituras)
3 áudios (627 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 06:24)
Iolanda Brazão