Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Âmago

Ajoelho-me diante de ti
Tal é o remorso que sinto
Cheguei tarde, admito
Trago apenas o meu coração
Foi a única coisa que não quis ficar
A minha coragem se desarmou
Meu juízo fugiu de mim
A minha alma virou pedra
E o meu corpo é o que vê
Todo rasgado entre arames-farpados
Trago apenas o meu coração
Foi a única coisa que não quis ficar
Porque esse já não me pertence mais
Cheguei tarde, admito
É que a raiva era tanta, tanta
Que corri entre os labirintos dos teus afagos
Eu estava com medo de mim
E fugi de ti
E se eu me encontrei?
Eu te perdi...


Luyzla Garrido
Enviado por Luyzla Garrido em 03/04/2006
Reeditado em 04/04/2006
Código do texto: T133288
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Luyzla Garrido
São Luís - Maranhão - Brasil, 30 anos
25 textos (1223 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 07:33)
Luyzla Garrido