Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A ultima no leito...

 
Oh! Meu amor tão distante estas, porque partiste;
Deixando-me na penumbra e em luto todos seus entes,
Acreditavas não haver dor?  A ti dedico lágrimas tristes
Soluços contidos na mente, jorrando na face plangente...
 
Laços de nós que não desatam, atidos a melancolia,
De ouvir seus passos, e nessa dor que assola íntimo,
 Fito as imagens de seus traços, e saudosa de ti, em arrelia
Sigo a carpir seu feito, um triste adeus dado no leito...
 
Em poemas, vários anos lacrimosos jazem sepultados,
Desde que falecestes, fenece a noite cada dia, e na ideia
Do despir-te do peito, clamo a Deus de meus suportados...
 
Vós me ensinastes a sobrevida, a perder um amor amado,
Só não dissestes Pai, que o que passa, segue animado
Na eternidade, retentivo adorado,esse amor é meu fado!
 
“ A Poetisa dos Ventos”
Deth Haak
7/4/2006
 
Feliz Páscoa!


 




Deth Haak
Enviado por Deth Haak em 13/04/2006
Reeditado em 06/04/2012
Código do texto: T138714
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Deth Haak
Natal - Rio Grande do Norte - Brasil, 57 anos
547 textos (65340 leituras)
50 áudios (9714 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 16:52)
Deth Haak