Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

"Desmoronando..."

É difícil viver enquanto muito tenho a temer
Vejo o tempo passando
E sem saber
Minha vida vai desmoronando

Olho para os meus pais
Choro e suplico
Imploro por paz
Pois já não suporto mais

Tantas desavenças
Num espaço tão pequeno
Tanto rancor
Tanto veneno

Olhos tristes
E o coração cheio de dor
Tento me consolar
Me preencher de amor

Mas surge o vazio
O medo
O frio

Já não enxergo mais nada
E tento lidar com tudo isso
Tento seguir em frente
Mesmo com essa ferida permanente

E me lembro do que ouvi um dia
Alguém me disse
Que sou feliz porque sou livre
Mas sou triste porque carrego o peso das pessoas

Paro e reflito
Concordo
Vivo em conflito

Me dói tanto
Estou de mãos atadas
Não posso me mover
Não posso fazer nada

Críticas, críticas
Críticas, críticas
Meu pai me diz que eu não sou nada
Faz com que eu me sinta fracassada

Minha mãe não reclama
Ela apenas clama
E agüenta firme
Uma verdadeira dama

Eu tento entender os dois lados
Como se tivesse que escolher entre
O anjo e o diabo

Eu tento não ouvir as palavras injustas
Eu tento conter as minhas angústias
Procuro ser alguém melhor
Mas cada vez me sinto pior

Críticas, críticas
Críticas, críticas
O vício destrói a minha família
E eu estou de mãos atadas

Cobranças
Chego a perder as esperanças
Sei que nenhum mal dura para sempre
Mas parece que isso nunca vai acabar

Culpa, ele só me culpa
Pesadelos,
Acordada eu tenho medo
Viver é meu pesadelo

Tento encontrar a luz
Sigo a força que me conduz
Sonho com a realidade
De apenas ser feliz

Escrevo,
Pois preciso colocar para fora
Aquilo que não posso falar
Aquilo que por dentro me devora

Embora a tempestade esteja forte
Acredito no amor
Quero ter a sorte
De um dia não sentir mais essa dor

Quero ser normal
Ter uma família unida
Sem discussões, sem gritos
Sem ofensas, sem brigas

E por mais que me possa parecer banal
Preciso de paz aqui dentro
Paz dentro da minha casa é a base que falta
É a estrutura essencial.

Lilian Roque de Oliveira
Enviado por Lilian Roque de Oliveira em 22/04/2006
Reeditado em 27/04/2006
Código do texto: T143634
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Lilian Roque de Oliveira
São Paulo - São Paulo - Brasil, 32 anos
170 textos (24260 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 02:49)
Lilian Roque de Oliveira