Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

UMA ALMA VAZIA NÃO É SER , NÃO É NADA!

por: Rosa Ramos - Natal/RN
em 04/06/2000 (08:00hs)

Uma alma ferida... despedaçada!
já não sente nada.

Não lamenta... não pensa... não ama...
não... Nada!

O amor se esvai.
E com ele partiu a dor e o prazer!
Deixou só o vazio: sem calor... sem frio...
sem o verbo ter.

E  es.va.si.a.da...
a alma... coitada! Não existe, não é.
Não ri... não chora. Não exalta ou deplora.
Não descrê nem tem fé.

Esqueceu o que deu e o que recebeu
pois em si nada há!
Ou talvez nem nada há na pobre coitada
para se lamentar.
              ...
E o que se faria
para que a alegria viesse a habitar esta alma vazia?!

E não so a alegria
mas tudo que havia, antes, no seu ser
e que um novo ser novamente a faria?!

              ...
Não sei!...
Não posso! E jamais poderia
ajudar esta alma a encontrar a alegria
ou qualquer sentimento que, de novo, a faria voltar a Ser...

É que...
esta alma de quem se está a falar,
é a minha alma que está a vagar!...
 
... e qua nada é.

Ou melhor:
nem nada ela pode ser.
Rosa Regis
Enviado por Rosa Regis em 24/04/2006
Reeditado em 23/09/2010
Código do texto: T144482
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Rosa Regis
Natal - Rio Grande do Norte - Brasil, 67 anos
383 textos (153813 leituras)
1 e-livros (8 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 19:21)
Rosa Regis

Site do Escritor