Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Delírio

Como convencer meu coração a te esquecer?
Como convencer meu sonhos que eles jamais se realizarão?
Como vou me convencer a esquecer a vida...
A vida cruel...a vida que já me fez tão mal...
Não...eu não vou suportar...

As estrelas já não existem...
As criancinhas já não acreditam em mim...
As pessoas já não me amam...
As palavras já não me pertencem.

A lua parece tão escura...
A noite tão fria...
Os sonhos tão distantes.
As fatalidades se aproximam.

O amor é uma fatalidade...
A pior delas.
A poesia já não existe
As críticas me acompanham.

A noite nunca termina...
A noite me envolve...
A noite quer me levar
Me levar pra um abismo...
Um abismo escuro.

Vai ser bom ficar lá...
Pelo menos eu não vou sofrer
Eu vou esquecer tudo...
JURO QUE VOU...
Eu quero sumir...
Nunca mais me encontrar...

Meus Deus...Por quê eu estou tão mal?
Meu coração está sangrando...
Meu sangue escorre sobre meu corpo.
Desliza em cada pedaço dele.

Quente...Como os beijos não existentes
Quente...Como um abraço...
Quente...Como palavras ditas ao pé do ouvido...
Quente...Muito quente...
Está me queimando...

Fecho meus olhos,
A luz se apaga...
Estou com febre...
Delírio
Então Delíro...
Eu penso em você...Sinto tuas mãos...
Sinto teu corpo...
Você me aquece...

Mas o que posso fazer?
Se é apenas um delírio?
Você nunca esteve aqui...
Deia Tumenas
Enviado por Deia Tumenas em 05/05/2006
Código do texto: T150960

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Deia Tumenas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 30 anos
217 textos (16392 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 14:45)
Deia Tumenas