Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ADEUS

Não tente entender,
Estou outra vez as escuras,
Nestas invisíveis paredes,
Ouvindo falsas promessas,
Que nunca me foram feitas.
Vejo o mundo seguindo lá fora,
E minha vida indo embora,
Junto com os meus sonhos.
Mais uma vez ouço aquela voz,
Gritando dentro de mim,
Pedindo pra que eu fuja depressa,
Antes que seja tarde demais,
Mas já é tarde pra retroceder,
Pois criei meus castelos de areia,
No sopro de uma esperança,
Há qual resolvi novamente criar.
Agora nada mais pode acontecer,
Nem tão pouco ferir-me tanto,
Quanto a solidão deste abandono.
Nada pode ser mais triste,
Do que esta angustia,
Tomando o teu lugar no meu peito,
Desnorteando-me de um jeito,
Que nem as lágrimas conseguem acalmar.
Creia..desta vez nada restou pra juntar.
Há não ser estas letras com o meu adeus.

04/05/06
Sonia Ferraz
Enviado por Sonia Ferraz em 15/05/2006
Reeditado em 01/08/2016
Código do texto: T156506
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Sonia Ferraz
São Paulo - São Paulo - Brasil, 61 anos
665 textos (37146 leituras)
33 áudios (5813 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 18:50)
Sonia Ferraz

Site do Escritor