Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

sem título

Se meu peito estivesse rasgado
Meu coração em pedaços
Se me faltasse o ar
E minhas pernas não suportassem mais
O incômodo peso da minha cabeça
Se a morte batesse a minha porta
Anunciando a derradeira hora
Minha alma menos sofreria
Sentindo-se em paz
Pois talvez a morte
Seja a única saída
Uma porta em que eu fujisse
Da dúvida
Que me atormenta a vida.
Eneas Andrade
Enviado por Eneas Andrade em 28/05/2006
Código do texto: T164576
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Eneas Andrade
Salvador - Bahia - Brasil, 36 anos
109 textos (4014 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 12:52)
Eneas Andrade