Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Aos Vivos

Feliz é aquele que se foi da vida
Partindo à sombra de nefasto encanto,
Levado pela côrte penitente
Em gritos funerais de dor e pranto.

Feliz porque, então, no seio murcho
- Este humano e pútrido instrumento -
Somente o verme, impaciente e astuto
Virá ferir-lhe o coração cinzento.

Também feliz de quem na tenra infância
Sentiu da Foice as sepulcrais andanças
Sem dar ao mundo – este sanguinolento -
A chance de roubar-lhe as esperanças.

Mas no final de toda esta matança
Que a todo o mundo vivo acometeu
Eu tremo e balbucio febrilmente:
Feliz somente foi quem não nasceu...
Henrique de Castro Silva Junior
Enviado por Henrique de Castro Silva Junior em 28/05/2006
Código do texto: T164950
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Henrique de Castro Silva Junior
Paracambi - Rio de Janeiro - Brasil, 37 anos
51 textos (6439 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 23:00)
Henrique de Castro Silva Junior