Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

vitima da realidade


Negras horas que o destino escreve
Calam se a voz de quem simples lhe pede.
Se fosse rica teria
Remédio, ambulância e medico.
Mais como pobre só tinha
Um enfermeiro que nega.
As portas foram fechadas,
Ninguém lhe viram mulher.
Os filhos órfãos deixaram
A vida cobriu se de terra.
Porem o maior silencio
É o direito de quem pede...
Não deixem calar também,
A voz de outra mulher.



Para Maria José que
Se despediu em 07-05-03, na porta de um hospital em Mato Grosso do Sul. aos 27 anos vitima da realidade
Lúcio Barbosa
Enviado por Lúcio Barbosa em 01/06/2006
Reeditado em 01/06/2006
Código do texto: T167304
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Lúcio Barbosa
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil, 51 anos
59 textos (5595 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 04:58)
Lúcio Barbosa