Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Dia insensível

A morte soou ao telefone
e com anjos veio a água de choro para tomar
com suas gotas na face, a me cortar!
Uma pessoa amada, me foi tirada...
 
Da janela, vi dia ensolarado,
carros, pessoas, tudo corrido...
(a revolta tomou o ser...)
"Eu tenho esse triste motivo...
Ele tem que estar de luto, parado!"
Mas não, ele estava ensolarado...
Então minha ira golpeou:
"Que frieza incrível! (...) Dia insensível!!!!"
 
E assim subverti o emocional:
"Então, dia e morte são aliados!!!!
Por isso ele se mostra tão passional...
Pois o dia a passar, faz a morte chegar"
Augusto Sapienza
Enviado por Augusto Sapienza em 03/06/2006
Reeditado em 08/06/2006
Código do texto: T168348

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Augusto Sapienza
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 33 anos
52 textos (2158 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 02:24)