Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Estou só, (parceria)

Sei eu que anseio, a dor da espera prolongada,
Creio na presença tua como a cura ao desenganado,
Meu lamento agora, em voz embargada,
Um verso a ti do credo inanimado.
Quantas vezes mais de repúdio,
Teu canto me assenta?
Salienta minha fraqueza, meu desespero,
Pois não vê que teu cálice é luz que me
alenta.
Estou só....Mas sei que meu caminho cruza o teu,
Creio na tua doce presença e me acalmo,
Não lamento mais pois te sinto,
Mãos aveludadas que me acariciam,
Tornando-me tão forte....supero a morte,
Pois sei que és minha,
o alento de uma dor passageira.

@calanto e Serei@SP - 2001 - Sônia Ferraz e JC Cavalcante
Sonia Ferraz
Enviado por Sonia Ferraz em 08/06/2006
Código do texto: T171690
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Sonia Ferraz
São Paulo - São Paulo - Brasil, 61 anos
665 textos (37146 leituras)
33 áudios (5813 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 20:41)
Sonia Ferraz

Site do Escritor