Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CUIDADO MOÇO

Cuidado moço!
Cuidado
com sua própria sombra...
Cuidado rapaz!
Se ficar parado no trânsito
mais um minuto:
_ lá se foi mais um herói...

Passou e levou uma vida veloz,
Transpassou-se em silêncio
desprendeu-se sua alma
Sob o enigma do sol
dobrando-se na esquina,
morreu parado num farol.

Usaremos sua morte
como pretexto
para a formatação de novos textos.
Usaremos o choro
da sua família
para resgatar mais uma partilha
e rezar
a oração dos justos,
em comunhão.

E assim aparecem mais casos
brotam-se sobre os telhados
indigentes e ping-pongs
nascem com novas ONGS
e do outro lado da cidade
tudo dorme
no outro lado da noite.

Na janela do seu caso de alerta
Desperta-se o olhar para o mundo
em revolução,
e parece que nunca
chegaremos a nenhuma solução!
E a cidade calada
Amanhece mais triste.
Suas viúvas choram
As suas almas melancólicas.

Cuidado rapaz!
Não há tempo para recordações bucólicas.


BY WILDON (10/06/2006)


WILDON LOPES
Enviado por WILDON LOPES em 10/06/2006
Código do texto: T173121
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original ("você deve citar a autoria de AVIENLYW e o site www.wildon.com.br"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
WILDON LOPES
São Paulo - São Paulo - Brasil, 57 anos
269 textos (14455 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 18:26)
WILDON LOPES

Site do Escritor