Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SOLIDÃO

Solidão, é dor que vem,
          prá machucar o meu peito,
          e, molhar o meu olhar,
          com lágrimas de desespero.

          No silêncio do meu quarto,
          à noite, quando estou a sós,
          me pego à ouvir de repente,
          o doce som da tua voz.

         Tantos planos e castelos,
         quantos sonhos construí,
         Prá fazer meu coração,
         só um pouco mais feliz.

         Sonho ficar ao teu lado,
         recebendo teus carinhos;
         e no fim, é mais um dia,
        dos que passo tão sozinha.

         Sinto falta dos teu beijos,
         molhando os lábios meus,
         e, do calor do teu corpo,
         aquecendo o corpo meu.

         Tuas mãos à me afagar,
         meu corpo à acariciar,
         basta o toque da tua pele,
         pro meu corpo se acalmar.

         Mas  nada disso posso ter,
         pois nunca pude ter você,
         minha vida sempre foi,
         um mar de angústia e solidão,
         eu sinto tanta fome de amor,
        como a criança tem fome de pão.
florzinha
Enviado por florzinha em 17/05/2005
Código do texto: T17576
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Maria Socorro Teixeira de Castro ( Flozinha)). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
florzinha
João Pessoa - Paraíba - Brasil, 64 anos
4138 textos (1194929 leituras)
5 e-livros (3402 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 22:48)
florzinha