Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CORAÇÃO SOLITÁRIO

A noite está fria, gelada ,
     e, da varanda observo ,
     o sereno da madrugada ,
     olhando ao redor, me pergunto ,
     por que sou assim desprezada?


     No céu , não tem uma estrela ,
     olho na esperança de vê-las ,
     mas estão acobertadas ,
     por densas nuvens escuras ,
     como eu, parecem enlutadas.


     Ao longe, o apito de um guarda ,
     que enfrenta a noite escura ,
     e a longa madrugada ,
     ele também sente frio,
     ele, como eu, não tem nada!

     Com seu assobio tão fino ,
     dá sinal que está por perto ,
     mas , quase ninguém o escuta ,
     todos dormem no seu teto ,
     ele é apenas mais um ,
     que está fora do lar,sem afeto.



     Também frio como a noite ,
     está o meu coração,
     sem pai, sem mãe, sem amor ,
     sozinha na escuridão!


     Do que adianta viver ,
     se a vida não tem sentido ,
     pois, vivê-la assim tão só ,
     me traz um grande vazio.

     

     Vejo o dia clareando ,
     ao longe, um galo cantando ,
     parece está comungando ,
     comigo a minha solidão.


     Os pássaros estão cantando ,
     ou , será que estão é chorando ,
     como chorando , está o meu triste,
     e, solitário coração?
florzinha
Enviado por florzinha em 17/05/2005
Código do texto: T17597
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Maria Socorro Teixeira de Castro ( Flozinha)). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
florzinha
João Pessoa - Paraíba - Brasil, 64 anos
4138 textos (1195098 leituras)
5 e-livros (3402 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 22:26)
florzinha