Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TRISTE

Dói o meu coração, dói a minha alma
e um buraco se abre
fundo, escuro e confuso
abatido pelo desconhecido
pelas incertezas e dúvidas
pelas curvas e estradas que a vida me dá.
Lanço a mão e nada encontro
só essa dor que incomoda
que me dói assim teimosa
aperta o peito, e me faz
apavorada diante do tudo
que tenho, do nada que me pertence,
da  vida, do espinho e da rosa.
Arranco o mais dolorido
dos suspiros, e a agonia
invade-me,  cadê então o motivo?
É uma palavra, a falta do tudo e do nada,
o passo que não dei, o algo que não falei,
a dor profunda insiste
essa dor que não desiste,
não sei, não entendo, de onde ela vem,
para onde vai,
dói assim o espírito e falta-me a calma.
Fere-me o espinho
sangra a minh'alma
dói a minha vida
seca as minhas lágrimas
espalha pelo chão
as minhas tristezas
embalo então minhas dúvidas
minhas incertezas
nos braços cansados
no meu interior
na minha fortaleza.

angela soeiro
Enviado por angela soeiro em 16/06/2006
Código do texto: T176837
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
angela soeiro
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 52 anos
88 textos (3359 leituras)
1 e-livros (36 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 00:16)
angela soeiro