Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

(poema sem nome 5)

Abro as células de minha carne
E só vejo ódio magoa e rancor
Corto meu coração em dois
E sonho com tudo o que poderia ser bom
Ao mesmo tempo que sei que posso ou q não posso ter o seu amor
Eu vivo cada dia como se fosse o ultimo
Você me fez perder tudo o que eu não queria perder
Machucar tudo o que eu não queria machucar
Deixar pra traz tantas coisas belas e coloridas que eu havia encontrado dentro de minha alma solitária

Tudo o que eu fiz era tão bom e eu sequer sabia
Sonhar acordado era o mesmo que continuar viajando entre as estrelas
Então eu fui embora pra sempre
E manchei minhas mãos nas velas negras de meu navio
Rônaldy Lemos
Enviado por Rônaldy Lemos em 23/06/2006
Código do texto: T180634
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Rônaldy Lemos
Florianópolis - Santa Catarina - Brasil, 34 anos
1173 textos (70497 leituras)
70 áudios (455 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 05:00)
Rônaldy Lemos