Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MENINO...

Daquele ventre de mulher
Cigana tal qual a vida
De coragem destemida
Nasceu um filho qualquer

Foi logo entregue a sorte
De um mundo pobre e vazio
Menino vencendo a morte
Nas mãos da dor e do frio

Se não fossem aquelas vozes a lhe dizer
Perdoa o teu passado e vem viver
O menino nunca teria crescido
Forte, feliz e vivido

Um dia a fuga lhe veio à frente
E mesmo sendo inconsequente
Arriscou o seu destino
Já era um homem aquele menino

Em homenagem ao meu querido Pai que fugiu do Orfanato "Anália Franco", em Santos, ainda criança e foi ter uma vida de rua. Hoje eu o considero um vencedor.
Quanto a minha vó...a Cigana...esta já faleceu. Mulher linda e de muita fibra, porém que a sorte não favoreceu.
Escolheu entre os filhos qual devia abandonar. Olhou então meu papai e disse: Vou te deixar.
Meu Pai sempre a amou e sempre disse que nada tinha a perdoar.
Esse é meu Pai!
O Guardião
Enviado por O Guardião em 28/06/2006
Reeditado em 12/09/2006
Código do texto: T183848
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
O Guardião
São Paulo - São Paulo - Brasil, 51 anos
364 textos (34437 leituras)
13 áudios (2409 audições)
2 e-livros (1988 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 06:36)
O Guardião