Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
Mãe corrupta

quem diria que o dia em que você vestia minhas roupas coloridas
passaria assim tão rápido para hoje
quando você me nega a ajuda de que tanto preciso
minha bela mulher que nunca me trai
que não vive de sexo
ou que não me tem como alvo de suas ambições

um dia isso mudou
eu comecei a crescer
e você já não me via do mesmo modo

o passado que teu peito apagou
ainda vive em mim
não sei em você
mas ainda lembro de tantas coisas legais e perfeitas pra mim
você era minha heroína
até o dia em que devastou todos os meus segredos
e disse coisas que nem o pior dos meu inimigos poderia apostar em mim

raios e trovões caíam sobre minha cabeça
eu ia até você mansamente
embora nunca te falasse o que realmente eu estava sentindo
e se eu seguir meu caminho agora sem te falar nada?
você iria se importar?
e se eu te desse a chance de se redimir comigo, você abriria sua mão para me alcançar?

mil vezes mais fácil é julgar e acusar um ser mais fraco que você
muito mais ainda fazer as coisas por fazer
e na hora que mais preciso
pular fora ou vir com suas conversas frívolas novamente
sou uma árvore macho no meio de flores de pólem infestuoso
sou o cão que foi á caça e já se perdeu pelo caminho tão bitolado

se eu te pedir 3 coisas você me daria?
se eu te agradecer faria diferença?
quantos segredos meus você sabe?
(aqueles que você mesma se encarregou de vasculhar sorrateiramente junto com sua perversa "progenitora"?)
o que você sabe sobre ser alguém da minha idade?
o que você sabe sobre o que eu fui tempos atrás?
calcula minimamente o que eu quero para meu futuro?

o que você entende sobre minhas garotas?
minhas coisas todas estão falindo e você nega estar a par

o que você quer que eu seja?
o que você quer que eu escolha pra minha vida inteira?
vá lá e mãe aquele
volte e se dê a ele
me deixe aqui
acordando todos os dias de manhã sem mais um novo e raro "bom dia"
esse era o meu passado que você mesmo fazia aos domingos quando vinha me visitar
e que hoje foi esquecido de resgatar...
Rônaldy Lemos
Enviado por Rônaldy Lemos em 29/06/2006
Código do texto: T184707
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Rônaldy Lemos
Florianópolis - Santa Catarina - Brasil, 34 anos
1173 textos (70500 leituras)
70 áudios (455 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 06:35)
Rônaldy Lemos