Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CANÇÃO DO AMOR

À S. cujo amor e amizade se fundem num sentimento belo, belo, belo
                                CANÇÃO DO AMOR

Levo-te comigo
Vá, para onde for
Para contar às estrelas
A

Canção do amor

Porque o que sinto
É intenso
E eterno
É fogo
Que queima
Mas é tão belo,
A

Canção do amor

O meu céu
Está cheio de coisas
Que ninguém

Ou verá
E tu estas bem no meio
E no centro de tudo ficarás

Laços que se forjam
Na eterna fogueira dos sentimentos
Laços mais fortes
Do que qualquer lamento

Porque acredito
Com a máxima força do que sou
Naquilo que sinto
Ponte abandonada
Por onde o tempo não passou

Nada me dizias
O tempo
É que no meu coração
Te colocou
E esse tempo
Na velha tortura
Do não reconhecimento
Me lançou

Mas eu
Sem querer
Fintei os Deuses
Porque em mim
Um novo e esquisito sentimento
Me levou no seu sagrado andor
Dei comigo
Sentindo
Isso…
Do amor

E agora…
Não sei o que sou
Sei apenas o que sinto
A esperança realmente só morre
No fim deste enorme labirinto
Que é a vida
Pois foi a vida
Que me levou
E te tirará de mim
E por isso
Te peço
Para não pedires o impossível
Para deixar de gostar de ti
És a Rainha que procurava
Para a história
Acabar assim
Que pode muito bem
Não ter um final feliz
Mas ficarei eternamente grato aos céus
Porque apenas te amei
Como a nenhuma outra
Apenas
Te conheci


Canção do amor

Miguel Patrício Gomes
Enviado por Miguel Patrício Gomes em 19/07/2006
Código do texto: T197423

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Miguel Patrício Gomes
Portugal
5077 textos (170316 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 22:17)
Miguel Patrício Gomes