Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O que eu fiz




02/05/1976.



Esta noite eu tirei, tirei para pensar.
Pensar, ouvir, sentir, chorar, ver.
Vi pessoas, ricas e pobres.
Ouvi passos, músicas, grilos.
Senti. Senti a falta de ti.
Tua calma, tua compreensão.
Senti falta de ti.
Pensei, e de pensar chorei.
Chorei, porque pensei.
Pensei que não te tenho, talvez nunca te terei. Por isso chorei.
Como sinto falta de ti!
Os segundos parecem horas,
Os minutos parecem dias,
Os dias parecem anos.
Começo a pensar que “se a ti não tiver, terei outro”.
Não, não quero outro. Quero você.
E se a ti não tiver?
Sim, eu chorarei. Mas terei de me conformar.
Conformar com a solidão.
Sei que talvez não conhecerei a felicidade.
Que talvez não possa ser feliz.
Esta dor que me aflige,
Esta dor que me esmaga,
Esmaga o peito e o coração,
É a falta de você, e também de teu amor.
Lágrimas querem rolar,
mas não lhes permitirei,
Pois sei que se começar,
Talvez só pare quando
meu coração parar.
Quando eu acabar.
Meu Deus amado, como sofro!
Não, não pode ser!
Uma lágrima rolou!
Meu Deus, me ajude a saber me consolar.
Eu acho que não gosto da felicidade.
Quando sofro, escrevo.
Quando escrevo, sinto-me feliz.
Não alegre, mas sinto uma paz tão natural, que nem sei descrever.
Detesto, sim, detesto, detesto a felicidade,
pois sei que ela irá acabar.
Às vezes sinto dúvidas se já enlouqueci ou não.
Sinto-me chorar e rir, rir porque chorei.
Meu Deus, necessito de ti!
Só tu podes me ajudar, a encontrar a felicidade.
Saber senti-la, vivê-la, ama-la!
Sim. Eu sei. Sei que só tu podes me ajudar.
Quem pode me ajudar?
Você, meu amado, você.
Edilene Barroso
Enviado por Edilene Barroso em 20/07/2006
Reeditado em 20/07/2006
Código do texto: T197778

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Edilene Barroso
Campinas - São Paulo - Brasil, 53 anos
192 textos (21460 leituras)
12 áudios (4784 audições)
5 e-livros (337 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 08:55)
Edilene Barroso