Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

obra de uma vida

um breve segundo emudecido
entre o papel e a caneta
diante das páginas em branco.
difícil instante de agradecer aos companheiros
de uma jornada composta de vários desafios;
o fato é que sozinho
não chegaria nunca a lugar algum...
meus pensamentos ficam turbulentos
ao voltar no tempo e pensar em ti,
que fez minha vida ganhar outros sentidos.
como não acrescentar aos agradecimentos
toda a vida que tivemos juntos?
como não falar da sensação que supera todos os meus sentimentos?
como não citar o teu nome
sabendo que tua companhia me faz tecer um outro mundo
perfeito, intenso em sonhos?
como esquecer de lhe agraciar,
se às vezes te quero tanto que esqueço até de mim?
como não falar sobre teus olhos?
em verdade, meu coração peca.
peca por me induzir a largar todo o mundo de lado
e escrever apenas o quanto és especial em minha vida;
mas no vacilo do pensar,
acabo retornando à realidade e voltando ao que temos;
controlo meus impulsos, meus sentidos
e acabo voltando ao mundo real.
tento mostrar pro mundo que superei o que sinto,
que estou livre do sofrimento.
em partes, estou livre sim;
já não sofro como antes diante do teu mundo
porque já não tenho mais o que fazer.
sei que não serias feliz comigo, como eu seria contigo;
sei que eu não poderia transformar sua vida
por mais que eu me doasse;
já não depende de mim.
então fico envolvido num denso pesar
em saber que devo naufragar tão maravilhoso sonho,
tão incrível paixão,
por não poder mais sobreviver aliado a essas sensações...
vou lá pro alto mar, com esse amor estocado numa garrafa
e com a certeza de que se pudesse voltar no tempo
pra refazer algumas trilhas da vida,
com toda certeza,
cometeria os mesmos erros de novo,
em todos os seus mínimos detalhes,
pra viver exatamente a mesma história que vivemos
só pra sonhar os mesmos sonhos contigo,
só pra sentir as mesmas sensações já senti por você
mesmo não sendo correspondido em toda uma vida.
juro, ficaria de lá, de longe,
observando o quão formosa foi essa obra
que me ajudastes a compor
e que traduz a pureza do amor.
Donato Campos Dias Aguiar
Enviado por Donato Campos Dias Aguiar em 23/07/2006
Código do texto: T200213

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Donato Campos Dias Aguiar
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
93 textos (3236 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 19:52)
Donato Campos Dias Aguiar